Ligeiramente Casados

Título: Ligeiramente Casados
Série: Os Bedwyns
Volume: 1
Páginas: 288
Autor: Mary Balogh
Ano: 2014
Editora: Arqueiro (cortesia da mesma)
Compre: Submarino Americanas - Saraiva 
Adicionem: Skoob
Sinopse: À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse "Custe o que custar!". Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados...

Oie pessoal! Tudo bem?

Hoje trago a resenha do livro Ligeiramente Casados, da autora Mary Balogh, lançado pela editora Arqueiro.

Bom, todos aqui sabem que eu sou de “lua” ou de “fases” certo? Então estou na lua – como eu gosto de chamar – de ler romances, independente do tipo de época, os mais de agora etc...

Então quando recebi esse livro da editora, me apaixonei pela capa, e logo comecei a devorá-lo! (risos).

O livro nos mostra bem como era o pensamento de muitos homens naquela época, tanto em relação a dinheiro, poder, quanto em relação às mulheres, suas educações, como deveriam agir com que idade devem casar e muitas vezes nem se importando com suas opiniões!

E vemos bem isso, quando descobrimos a verdadeira situação de Eve, com a morte de um ente querido. Sendo obrigada a se casar até o aniversário de um ano de falecimento do pai, para poder herdar as terras e sua casa, se isso não acontecesse nesse meio tempo, ela perderia tudo.

E é nesse ponto que enxergamos como éramos e infelizmente ainda somos vistas, esse livro meche bastante com o nosso pensamento tanto pela parte de enxergarmos o machismo nos atos dos homens – entendam não são de todos, mais especificamente nesse livro de dois personagens! – em relações as mulheres.

Enxergamos também que em certos casos, nossos desejos são postos a prova, quando alguma coisa ruim está para acontecer e não só nossas vidas, mas como a de muitos outros dependem de nossas decisões!

Sou, podem ter certeza, uma leitora que defende, e muitas vezes admira muitos personagens, e a Eve é uma das personagens que passei a admirar e ao Aidan também, pois o que ele faz pela Eve, para protege-la e ajuda-la é algo que com certeza poucos fariam, tanto mulheres como homens.

É um livro com certeza maravilhoso de se acompanhar, cada página é uma lição diferente é uma emoção mais forte que a outra!

E sinceramente as cenas focadas ao romance são esplêndidas! Apaixonei-me por elas! O jeito que a Eve fala do Aidan, e o jeito que ele fala dela, são muito fofos! Enfim, só lendo para entender!

Até uma próxima, 

Bjs, Nay =D