O Doador de Memórias

Título: O Doador de Memórias
Série: O Doador de Memórias
Volume: 1
Páginas: 192
Autor: Lois Lowry
Ano: 2014
Editora: Arqueiro (cortesia da mesma)
Compre: Submarino - Americanas - Saraiva 
Adicionem: Skoob
Sinopse: Em O doador de memórias, a premiada autora Lois Lowry constrói um mundo aparentemente ideal onde não existem dor, desigualdade, guerra nem qualquer tipo de conflito. Por outro lado, também não há amor, desejo ou alegria genuína. Os habitantes de uma pequena comunidade, satisfeitos com a vida ordenada, pacata e estável que levam, conhecem apenas o presente o passado e todas as lembranças do antigo mundo lhes foram apagados da mente. Um único indivíduo é encarregado de ser o guardião dessas memórias, com o objetivo de proteger o povo do sofrimento e, ao mesmo tempo, ter a sabedoria necessária para orientar os dirigentes da sociedade em momentos difíceis. Aos 12 anos, idade em que toda criança é designada à profissão que irá seguir, Jonas recebe a honra de se tornar o próximo guardião. Ele é avisado de que precisará passar por um treinamento difícil, que exigirá coragem, disciplina e muita força, mas não faz ideia de que seu mundo nunca mais será o mesmo. Orientado pelo velho Doador, Jonas descobre pouco a pouco o universo extraordinário que lhe fora roubado. Como uma névoa que vai se dissipando, a terrível realidade por trás daquela utopia começa a se revelar.

Oie pessoal!

Hoje trago a resenha do livro O Doador de Memórias, da autora Lois Lowry, lançando pela Editora Arqueiro, cortesia da mesma.

Bom, dessa vez não fui feliz...

Quando li a sinopse do livro e vi a capa dele, me apaixonei e logo solicitei para a editora o livro, logo que chegou já comecei a devora-lo, infelizmente não foi o tipo de distopia que me agradou.

Pois o livro se passa em um momento em que não se pode ter mais que dois filhos um menino e uma menina, você tem que solicitar os filhos, e o seu parceiro, entre outras coisas até aqui parece tudo normal certo?

Bom então imaginem viver em um mundo onde as pessoas escolhem no que você vai trabalhar, a cada ano você faz aniversário e ganha algo com um significado estranho, e tirando que você bem dizer tem que viver pedindo desculpas, se falar muito rápido ou errado e por aí vai...

 Não posso negar que o enredo do livro é maravilhoso, a história que a autora inventou é muito boa, mas o que o compõe o tornar estranho – a meu ver é claro – a narrativa da autora então nem se fala!

Ela narra os acontecimentos de uma maneira que até nós sentimos o que os personagens estão fazendo, entendemos as agonias deles, compreendemos alguns atos deles. 

Mas chega a um momento em que eu comecei a ficar sem entender as coisas, como certas coisas funcionavam, quem era quem na história o que cada um fazia coisas simples que deram um bolo na minha cabeça que até agora eu não consegui entender!

Enfim, já que transformei minha introdução em resenha, vou contar para vocês mais ou menos como é esse livro!

Bom o livro conta a história de Jonas, um garoto que está próximo de se tornar um doze, e com isso descobrirá sua função na comunidade em que vive diferente de seus outros colegas dozes, Jonas é escolhido para uma função e não designado para ela como todos os outros!

Em sua função Jonas recebe memórias, antigas, recentes etc.. Memórias essas que revelaram alguns segredos que deveriam ter ficado guardados para sempre!

Enfim, espero que gostem desse livro!
Até uma próxima,
Bjs, Nay =D