Quando o Amor Bater à Sua Porta: Você vai deixá-lo entrar?

Título: Quando o Amor Bater à Sua Porta: Você vai deixá-lo entrar?
Páginas: 301
Autor: Samanta Holtz
Ano: 2016
Editora: Arqueiro 
Sinopse: Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu. Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso. Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade. O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja. Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer. A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego.


Oie pessoal! Tudo bem? Trago hoje mais uma resenha de uma leitura maravilhosa para vocês, espero que gostem.

O Quando o Amor Bater á Sua Porta, Você vai Deixa-lo entrar?, foi escrito pela autora Samanta Holtz, e lançando pela editora Arqueiro, cortesia da mesma.

Se no Skoob existe um botão que nos permitisse dar a nota que quisesse e não só até cinco, podem ter certeza que esse livro levaria a nota MIL! 

Foi a primeira vez que li um livro da Samanta Holtz, já havia divulgando alguns outros lançamentos da autora aqui no RT, mas não havia tido a oportunidade de ler algo dela, até que ela lançou o livro Quando o amor bater á sua porta pela editora Arqueiro e eu não pensei duas vezes em solicita-lo.

Uma porque eu estava apaixonada pela capa e queria ela para algum romance meu e duas por que seria a oportunidade de ler algo da Samanta.

Comecei a leitura com um pé atrás em relação a Malu, parecia ser o tipo de personagem chata e fria que não se importava muito com a opinião dos outros, só consigo mesma.

Mas com o passar do tempo pude notar que ela era somente fria, ela usava do distanciamento emocional para se manter segura, fazia o papel de mulher forte, segura de si, mas que no fundo precisava de cuidados e com a chegada do Luiz Otávio então, minhas suspeitas se comprovaram.

Luiz Otávio aparece á porta de Malu, completamente sem memória e noção de quem ele era, e esperava no fundo que a escritora pudesse ajuda-lo. Como uma boa cidadã que sabe dos riscos de nossa sociedade, ela ficou meio assim a história contada pelo rapaz, mas bem no fundo acreditou nele e tentou de alguma forma ajuda-lo, entretanto sem sucesso.

Com o passar dos dias, tanto Malu quanto Rebeca sua assessora tentaram encontrar algum meio de ajudar Luiz, mas nada do que pensavam dava certo, e por descarga de consciência acabou que Malu contrata-o para trabalhar em sua casa, até que ele conseguisse juntar algum dinheiro para voltar para São Paulo, que era de onde ele julgava ser.

Os dias vão passando, e Malu começa a se acostumar cada vez mais com a presença de Luiz Otavio em sua casa e a nutri sentimentos por ele, e pessoal fica visível o quanto ela tenta não transparecer e não gostar dela, e são nesses momentos em que notamos que alguma coisa aconteceu em seu passado, para ela ser fechada desse jeito em relação as suas emoções.

Notamos que por mais que Luiz Otavio não se lembre de quem é ele tenta sempre manter o bom humor e não se deixar abalar, é o tipo de cara que quando gosta cuida e se preocupa, move mundos e fundos para deixar a pessoa amada feliz, eu me apaixonei por ele no primeiro momento em que ele apareceu na história.

E notamos esse lado dele, quando ele tenta ajudar a Malu a desenvolver um novo final para o seu livro, tem algumas citações no livro que nos mostra o quão carinhoso e inteligente ele é.



“− Mulheres como você não precisam encontrar alguém, Malu. Mulheres como você são encontradas.”

“− Porque é o amor que dá razão a tudo. Seja na união de um casal ou na conquista dos seus sonhos.”
“− Você vai escrever um novo final e a editora vai adorar – profetizou, com a voz firme. – Quanto a mim, fique tranquila. Espero o tempo que for. Não vou a lugar nenhum sem você.”

“− Malu... As pessoas lutam, erram se decepcionam. Perdem a memória! – Apontou para o próprio peito. – Mas, quando se sentam para ver um filme, ou abrem um livro para ler, não querem mais daquele sentimento negativo. Querem sonhar, acreditar que a felicidade é possível, mesmo que através de uma história inventada por outra pessoa. Elas passam a acreditar naquilo e, por um instante, tomam o sentimento emprestado, como se fosse delas. É por isso que elas gostam tanto dos finais felizes.”
“− E quem é que abre um livro para ler mais daquilo que já vive todos os dias?”

“− Não, Malu. – Ele sorriu com ternura. – Serve para que tenham esperança.”

Essas foram algumas das citações que marquei no livro, todos vocês sabem que sou fã de romances certo? Então imaginem um romance perfeito, do inicio ou fim, imaginaram? Pronto esse é a definição desse livro.

Ele nos mostra todos os argumentos possíveis para acreditar no amor, para não perdemos a fé nas coisas e continuarmos lutando por nossos sonhos, vemos isso durante o tempo de escrita da Malu, sua briga incessante em dar um final realista para o seu novo livro, muitas vezes queremos sair do clichê, escrever algo inovador, realista, mas caramba não é maravilhoso sentarmos e muitas vezes sairmos da nossa realidade complicada?

Esse livro não tem nada de clichê, ele é um romance que nos dá aquele gostinho de: Baseados em fatos reais. Tudo o que as duas escritoras descrevem tanto a Samanta, quanto a Malu podem acontecer em nossas vidas reais, pode ser que não daquele jeito, mas de tantos outros. 

Nossas vidas são complicadas, mas é para isso que os autores, poetas, pensadores existem, mas nos darem coragem, força e fé para continuarmos em nossas caminhadas, para nos presentearem com livros maravilhosos, horas de leituras, onde podemos fugir da realidade, e quando voltarmos para ela, que voltemos inspirados a continuar sempre em frente.

Livros nos dão força para sonhar, podemos não encontrar homens e mulheres perfeitas como na ficção, mas podem ter certeza quando chega a hora encontramos nossa cara metade perfeita, feita sobre medida para cada um de nós. 

É aquilo que eu sempre digo, não importa o quanto dure, aproveite, por que não sabemos como vai ser nosso amanhã.

Enfim espero que gostem desse livro, ele é encantador, nos deixa com pulgas atrás das orelhas, com vontade de ler cada vez mais e com um final de deixar qualquer romântica (o) suspirando. 

Os mistérios envolvendo a memória do Luiz vão se desenrolando no decorrer do livro, mais pela metade por ai, mas continuamos sem saber o porquê que ele foi procurar a Malu pela primeira vez antes do final.

O livro conta com 301 páginas que lemos rapidamente, quando notamos já chegamos à metade do livro, descobrimos e suspiramos um monte de coisas juntos com os personagens e quando chegamos ao fim, sonhamos que em algum dia algo parecido com o desfecho desse livro aconteça conosco.

Até a próxima galera!
Bjss, Nay =D