Apenas Um Garoto

Título: Apenas Um Garoto
Páginas: 256
Autor: Bill Konigsberg
Ano: 2016
Editora: Arqueiro (cortesia da mesma)
Compre: Submarino Americanas - Saraiva 
Adicionem: Skoob
Sinopse: Rafe saiu do armário aos 13 anos e nunca sofreu bullying. Mas está cansado de ser rotulado como o garoto gay, o porta-voz de uma causa. Por isso ele decide entrar numa escola só para meninos em outro estado e manter sua orientação sexual em segredo: não com o objetivo de voltar para o armário e sim para nascer de novo, como uma folha em branco. O plano funciona no início, e ele chega até a fazer parte do grupo dos atletas e do time de futebol. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.

Oie pessoal! Tudo bem com vocês? Comecei o ano animada com o blog, tanto é que já estou trazendo a segunda resenha do ano, será que rola uma contagem de quantas resenhas postarei nesse ano? Veremos (risos)

Esse livro foi uma leitura totalmente nova para mim. Acredito que todos saibam que não sou fã de livros com temática LGTB, nada contra até porque tenho amigos homossexuais, mas é uma literatura que não me agrada.

Mas por algum motivo quando bati o olho nesse livro tive que solicita-lo, Apenas um Garoto saiu dos clichês dos livros LGTB onde os autores focam mais na descoberta da sexualidade de seus personagens do que, vamos por assim dizer, no dia a dia deles.

E Bill Konigsberg traz exatamente isso para nós leitores, o dia a dia de um garoto gay: Rafe descobriu que gostava de garotos aos 13 anos e diferente de muitos com sua opção sexual foi bem aceito por seus pais e colegas, mas nosso personagem principal estava cansado de ser rotulado como o “garoto gay” por todos.

Acabou que por ele ter sido o primeiro a se assumir na escola Rafe indiretamente se tornou o porta voz da causa, algo que ele não queria.

Cansado de tudo isso Rafe decide recomeçar e se muda para outra escola; detalhe só de garotos e em outro estado, onde ele não dirá que é gay, simplesmente viverá sua vida “normalmente.”

Entretanto sabem quando as coisas não saem como planejamos? Pois é, Rafe se deu bem na nova escola, se enturmou, chegou até a jogar no time de futebol da escola, mas as coisas começam a complicar quando Rafe nota estar se apaixonando pelo capitão do time. O que será que acontecerá com ele?

Foi um livro encantador de se acompanhar, nenhum livro dessa temática me chamava à atenção exatamente por se tratarem quase sempre sobre a descoberta da sexualidade dos personagens e quando comecei essa história me surpreendi com o enredo. 

Cada página nos envolvia cada vez mais na história do Rafe, pois pensem num garoto fofo e incrivelmente maduro é ele, em cada capitulo que começávamos conseguíamos imaginar o que ele nos narrava e principalmente sentia.

Uma coisa que notei na história é que para os pais dele era normal Rafe ser considerado o “garoto gay” do colégio não entendiam o porquê dele reclamar por causa do rótulo.

E é ai que enxergarmos mais ainda nossa realidade, pessoas da comunidade LGTB não deveriam ser rotuladas, na verdade, ninguém deveria ser rotulado. 

Ele podia ser respeitado e aceito por todos, coisas que hoje em dia é difícil de acontecer infelizmente, mas ele ainda sentia falta de ser considerado normal, de cair fora do rótulo que ele não queria, que ninguém quer por sinal. 

Foi bom acompanhar esse livro, mesmo estando fora da minha zona de conforto, aprendi bastante coisa, senti na pele o que o Rafe sentiu durante boa parte da sua vida na antiga escola e na nova também.

Ainda tenho fé que a humanidade voltará, ou melhor, se tornará mais humana com o passar dos dias, todos tem o livre arbítrio de fazerem o que querem, amarem quem querem e principalmente de serem livres.

Existem muitas coisas que precisamos mudar principalmente nossos pensamentos e isso notamos em relação aos pais e a amiga do nosso personagem principal.

Acaba que muitas vezes crescemos num pensamento e seguimos para o resto de nossas vidas nele, já vi jovens sendo preconceituosos, muitas vezes acontecia de essa pessoa se encaixar naquilo que ela mais abominava para se sentir parte de um grupo.

Precisamos entender que o que o outro pensa, não significa que precisamos pensar também, respeito é bom e todo mundo merece.

Não importa credo, cor, opção sexual, se é humano ou animal, apenas respeite que isso fará toda a diferença.

Enfim acredito que todos gostaram de ler Apenas Um Garoto, o autor conseguiu inserir o leitor em um mundo que seria ideal para todos, onde a comunidade LGTB é bem aceita, onde os pais dos filhos homossexuais apoiam as escolhas deles e principalmente o autor conseguiu deixar um tema bem complicado de expor para muitos em algo leve e divertido.

Para uma primeira leitura sobre o assunto, foi com certeza muito agradável, por mais livros como o do Bill Konigsberg.

Até a próxima galera, espero que tenham gostado!
Bjss, Nay =D

56 comentários:

  1. Eu acho essa capa extremamente fofa, está na minha estante e provavelmente será uma das próximas leituras, gosto dessa temática e como ela é representativa para todos, definitivamente estou ansiosa pela leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Sim a capa é muito fofa! Quando você ler, me fala que quero saber sua opinião! =D

      Excluir
  2. Olá, nossa fiquei super interessado no livro, por conviver nesse mundo de LGBT sei como seria bom um mundo como criado pelo autor. A diagramação do livro é super bem feita, e o livro merece destaque. Anotei a dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Tenho certeza que você irá gostar dele! Se ler depois me conte o que achou!
      BJss

      Excluir
  3. Olá
    Eu estou bem empolgada para conferir esse livro, especialmente porque já li ótimos comentários a respeito, inclusive, adorei poder conferir suas impressões, estas que me deixaram ainda mais motivada a ler também. Imagino que o autor consegue fazer um ótimo trabalho diante dessa temática.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Acredito que você vá gostar do livro! E sim não se ouviu falar mal dele, mas também nem tinha como! Ele é muito Amorzinho! *--*
      BJss

      Excluir
  4. Oi!
    Achei a capa super fofa e a sinopse me deixou bem ansiosa. Vou admitir que nunca li livros com protagonistas homossexuais e esse parece ser uma ótima oportunidade para fazer isso. Vou anotar para ler futuramente em 2017.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Duda tudo bem? Olha como eu disse na resenha não sou fã dessa tema em livros, mas esse me conquistou com toda a certeza!
      BJss

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não pude ler esse livro, mas ele já foi resenhado lá no blog e quem o leu adorou de mais! Essa temática LGBT está se mostrando bem presente na literatura e mostro de formas bem diferentes e autêntica! Até mais ver

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Sim já vi muitos livros desse tema, mas não são todos que me chamam a atenção, um que está fazendo a cabeça do pessoal também é o 1+1 a Matemática do Amor!
      Ate!

      Excluir
  6. Oii, tudo bem?
    Eu estou super ansiosa para ler esse livro, ele está na minha listinha desde que foi lançado e sempre ouvi muitas criticas positivas, o que só me deixa mais otimista. Adorei poder conferir a sua resenha e o quanto gostou do livro :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Gih! Logo logo tenho certeza que você conseguirá realizar a leitura desse livro e quando fizer a resenha, me manda para eu ler!
      Bjss

      Excluir
  7. Gostei da resenha Nay. Só ouço ótimos comentários a respeito deste livro, em especial a respeito da fluidez da narrativa. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Vanessa! Ele é muito bom mesmo! Se algum dia realizar a leitura dele, me conte o que achou!
      BJss

      Excluir
  8. Gostei da resenha e adorei a capa do livro.
    Nunca li nenhum livro com essa temática LGBT, mas esse parece bem interessante.

    http://feliciity-unjourdepluie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Ele é um Amorzinho, uma ótima dica para começar a ler livros do gênero!
      BJss

      Excluir
  9. Oie,
    Não conhecia o livro, mas já fiquei curiosa e querendo ler rs.
    já coloquei na minha lista de desejados

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    Canal com dicas literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Ele é muito bom! Espero que goste da leitura quando a realizar!
      Bjss

      Excluir
  10. Acho a capa deste livro muito linda e a temática é bem interessante. cada vez mais a literatura está dando espaço pra representatividade e eu amo isso!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Concordo com você! A literatura está abrindo suas portas para a representatividade e isso é muito bom!
      BJss

      Excluir
  11. Que livro fofo e maravilhoso, a capa é linda. Adorei a premissa do livro, também foge um pouco da minha zona de conforto mas gostei da resenha e resolvi abrir mão dessa zona e conhecer esse livro. Espero gostar assim como você gostou. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Sempre é bom fugir um pouco da nossa zona de conforto né?
      BJss

      Excluir
  12. O que mais me chama a atenção nesse livro é essa capa, é muito bem feitinha e chamativa. Eu fico meio confusa com o objetivo do livro, já que o personagem principal quer se esconder por causa dos rótulos, enquanto outros querem se mostrar mas tem medo por causa dos rótulos. Complicado.

    Um abraço!
    Parágrafos & Travessões

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! A vida em si é complicada Bruna, todos nós querendo ou não em algum momento da vida seremos rotulados, acho isso errado, mas infelizmente é a realidade!
      BJss

      Excluir
  13. Oi Nay, tudo bem?

    Eu ainda não li, mas com toda certeza tem uma temática interessante e um protagonista mais interessante ainda! Estou bem curiosa pra conferir! Adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Fico feliz que tenha gostado da resenha, quando ler me conte o que achou!
      BJss

      Excluir
  14. Olá, Nay.
    Li resenhas com opiniões bem diferentes desse livro. Uns amaram e outros odiaram. Eu tenho vontade de ler ele sim, mas não sei se lerei por agora. Acho que todo mundo deveria poder viver sem um rotulo, mas acho isso bem dificil de acontecer, se você não é rotulado em uma coisa, é em outra. Mas a esperança é a ultima que morre hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Sil! Concordo com você, as pessoas não deviam ser rotuladas, deveriam ser aceitas do jeito que são! Mas infelizmente a vida não é assim, fazer o que!
      BJss

      Excluir
  15. Oi,

    Acho muito importante livros com personagens LGBT. O assunto é atual e temos que aceitar as orientações sexuais de cada um. Pela sua resenha, o livro mostra como é a realidade dos garotos homossexuais. Aceitar e ser aceito, sem rótulos, pela sociedade é um desejo deles e meu também. Bora ler este livro para conhecer mais sobre o assunto.

    Beijus
    jusemfrescura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Tenho certeza que você irá gostar da leitura, é um livro muito fofo de se acompanhar! Um dos melhores que li do tema!
      BJss

      Excluir
  16. Olá Nay,
    Infelizmente essa leitura não funcionou muito para mim, mas entendo o seu ponto de vista e o aceito. Acho que o autor não conseguiu me convencer com relação ao rótulo que o protagonista recebe. Não acho certo essa rotulação, mas, infelizmente, todos nós somos rotulados o tempo todo.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Bruna! Mas não devíamos ser rotulados, devíamos ser respeitados! E por isso que gostei do livro, pelo Rafe querer exatamente isso: respeito sem rótulos!
      BJss

      Excluir
  17. Oiee Nay ^^
    Diferente de você, eu AMO livros com temática LGBT. Na verdade, são os meus favoritos. Gosto mais de romances LGBT do que quando os personagens são hetero, sei lá por quê. Também achei interessante o autor criar um personagem que "entra no armário", ao invés de sair.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Sim essa parte do livro foi perfeita, ele querer ser conhecido só como um garoto, e não como o garoto gay, por isso dele "entrar no armário"
      Bjss

      Excluir
  18. Oi Nay!
    Eu sempre me interessei muito por livros com temática LGBT, mas, nem todos os autores conseguem desenvolver algo que não seja clichê. Apenas um Garoto vai, com certeza, entrar pra minha pequena grande lista de livros a serem lidos. Parabéns pela resenha, adorei!
    Beijos, Lorena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lorena! Obrigada pela visita! E sim são muito poucos autores que conseguem sair do clichê! E esse conseguiu completamente!
      Bjss

      Excluir
  19. Eu já vi outras resenhas positivas sobre esse livro e gostei de suas opiniões sobre ele, uma vez que esse gênero não me atrai muito pelas mesmas razões que a você.

    Ainda o incluirei em minha lista de leitura!

    Abraços!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Fico feliz que tenha gostado da resenha, quando o ler me conte o que achou!
      Bjss

      Excluir
  20. Oi Nay, tudo bem?
    Já li inúmeras resenhas desse livro e a maioria foi decepcionante ou nada impressionável para os leitores, e só pela premissa dá para perceber. É bobo essa coisa de não querer um rótulo; TODOS NÓS somos rotulados o tempo todo. Somos gordos, magros, negros, brancos, asiáticos, nerds, preguiçosos, etc. Não há como fugir disso, e não vejo nada de errado em ser rotulado de gay, pois para mim é uma pessoa como qualquer outra. Isso não é ofensa. Enfim, fico feliz que você tenha gostado do livro, mas creio que eu o leria somente quando não tivesse algo melhor ou só para descontrair mesmo.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Amanda tudo bem? Por isso eu gostei desse livro, pois sou da mesma opinião que o personagem principal, não é porque eu sou NERD que dá ao direito de alguém vir e me rotular como Nerd! Não é porque os rótulos estão impregnados na nossa sociedade, que devemos aceita-los!
      BJss

      Excluir
  21. Não é bem uma opção sexual, na verdade, já que as pessoas não escolhem. Mas enfim, gosto muuuito do gênero e quero conferir esse livro. Tenho curiosidade para saber a forma que o autor abordou o assunto e é tão elogiada. Espero ter a oportunidade muito em breve de realizar a leitura :) Gostei da resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Tudo bem? Colocar como uma opção foi o jeito que achei de explicar meu ponto de vista, sei que não é opção! E muito obrigada pela visita! Quando o ler me avise que quero ler a sua opinião!
      BJss

      Excluir
  22. Oi, tudo bem? Não li nada com a temática ainda, mas creio que esse ano vou tentar algo assim e sua resenha deste livro me animou bastante, já que traz a temática de forma diferente na história. Fiquei curiosa a respeito do protagonista e sobre o desenvolvimento do tema dentro do livro e dentro da vida do garoto. Boa dica, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Tenho certeza que você irá gostar! Ele é bem diferente e tem uma leitura bem leve, perfeito!
      BJss

      Excluir
  23. Oi Naylane, como está?
    Sinceramente, é o primeiro livro com temática LGBT que vejo abordando a situação por esse viés, o que já me chamou a atenção. Porque o problema não é exatamente o "ser aceito". É ser aceito, mas não receber o rótulo de "O gay". O problema maior ainda é justamente se livrar dessa necessidade de "rotular" as pessoas. Não somos embalagens para receber rótulos e a humanidade precisa entender isso.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Meu Deus do Céu! Achei uma leitora com a mesma opinião que a minha! Você descreveu em poucas palavras o que eu tentei colocar na resenha! NÃO SOMOS EMBALAGENS PARA SERMOS ROTULADOS!
      Bjss

      Excluir
  24. Olá,
    Sinceramente não sei como vou me sentir ao fazer uma leitura que trate sobre LGBT pois ainda não fiz nenhuma.
    Porém, vejo várias pessoas elogiando alguns dos títulos (inclusive esse) que acabei ficando intrigada e adicionei essa obra na minha lista de leituras.
    Adorei saber suas impressões principalmente quanto aos rótulos.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Vai muito de cada pessoa, eu não gosto muito desse tema, mas esse livro fugiu do clichê dos livros LGTB por isso gostei bastante dele!
      Bjss

      Excluir
  25. Oie,
    Ainda não conhecia o livro e amei conhecer um pouco da trama e do personagem, que aliás são muito interessantes. Já adicionei na lista e espero pode ter meu exemplar em mãos para poder ler logo.

    Beijos
    Bru, Cantinho da Bruna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Acredito que você vá gostar da leitura, ele tem uma trama bem diferente do que somos acostumados a encontrar em livros dessa temática!
      Bjss

      Excluir
  26. Acho que o problema de boa parte dos livros lgbts é a clichezisse e a falta de naturalidade com a qual tratam o assunto. Que bom que te agradou, espero que tope com outros do estilo que sejam tão bons quanto e volte com novas resenhas. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Você colocou em palavras o que eu queria escrever na resenha, mas não sabia como kkk Falta de Naturalidade em relação ao temo, definiu bem, e espero encontrar outros livros tão bons quanto!
      Bjss

      Excluir
  27. Oieee
    Tudo bom?
    Eu adoro livros que abordam romance homossexual, coitado dele... Fiquei com pena enquanto lia a resenha, ela muda de escola pra não passar por preconceito e acaba se apaixonando pelo capitão do time.
    Quero muito saber como se desenvolverá a história.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! O livro é muito bom, e leve o autor conseguiu construir uma trama excelente tenho certeza que você irá gostar!
      Bjss

      Excluir
  28. Oi Nay, tudo bem?
    Eu também não curto muito livros com esta temática, e por isso gostei muito da sua resenha. Ainda não tinha lido nenhuma resenha desse livro e a sua me deu uma visão muito boa do que esperar da leitura. Vou até anotar a dica.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Tenho certeza que você irá amar o livro, ele é muito lindo e reflexivo!
      Bjss

      Excluir