Projeto Poetas Urbanos: Marianne Galvão

Oie pessoal! Tudo bem com vocês? Faltam poucos post para chegarmos ao fim da primeira etapa do Projeto Poetas Urbanos (novamente, mas dessa vez com o resultado que eu queria) espero que vocês estejam gostando, pois hoje iremos conhecer uma Poetiza!

Marianne Galvão,  tem 26 anos, é de Acari/RN e criadora da pagina e livro Tempo do Tempo, prontos para conhecerem um pouquinho mais dela?
















A primeira pergunta que fazemos para a Poeta é em que momento ela começou a escrever e por que:
“Comecei a escrever logo quando sai do ensino médio, foi mais por "necessidade" de expor o que eu sentia por dentro, já que sempre fui muito fechada para expor meus sentimentos para os amigos, familiares e conhecidos.  – começa ela - Hoje não tenho mais essa dificuldade (posso chamar assim, talvez), porém vez ou outra exponho o que sinto através da poesia, existem coisas que merecem um encanto maior ao ser contado. – completa Marianne.”
 Questionamos então o que a levou a continuar escrevendo e Marianne responde:

“ Uma das coisas mais importantes que vi através da escrita e me fez continuar escrevendo, foi o fato de me encantar com as inúmeras mensagens que recebo diariamente; relatos de pessoas falando o quanto minha poesia ajudou elas e, poder ver através dos comentários também, o quanto as pessoas se identificam com o que escrevo/sinto. Isso me traz uma paz enorme, saber que não estou sozinha. (...) E também não deixá-las sozinhas.”






Perguntamos então de onde vinham suas inspirações:
“Minhas inspirações vem do dia a dia, das conversas cotidianas, dos livros e filmes que já li/assisti, e de coisas que eu sinto...ou que ainda quero viver. – nos responde ela.”
Questionamos então de onde surgiu a ideia de criar a página no Facebook:
“A ideia surgiu repentina, uma amiga me falou sobre criar uma página no Facebook para guardar e expor meus escritos não apenas pelo blogspot, mas também no Facebook, tendo em vista que a rede social atrai mais público do que os blogs. Porém, eu não esperava que a repercussão fosse tanta, hoje em dia ainda me assusto com o fato de ter mais de 200 mil pessoas compartilhando comigo suas emoções. – responde Marianne.”
Perguntamos então, como havia sido lançar um livro e Mariane nos responde:

"Lançar um livro foi a realização de um sonho, saber que deixei um pedaço meu fixado na vida de algumas pessoas e que agora tenho uma marca da vida em mim, foi surpreendente."
Questionamos então como tinha sido a aceitação do livro pelo seu público:
"O público acatou bem o livro, mas não obtive tanto quanto imaginei. - começa Marianne- Infelizmente as pessoas se acomodam com aquilo que vêem pela internet e não possuem o interesse em ter um livro físico em mãos. É aquela coisa de apreciar o trabalho do poeta, mas ao mesmo tempo não valorizar tanto assim, talvez - completa ela." 
E por último perguntamos qual havia sido a melhor coisa que tinha  acontecido com ela, em relação a página e Marianne responde:
"A melhor coisa que aconteceu e ainda acontece, é poder ver o quanto meu trabalho faz diferença no dia a dia das pessoas, do quanto eu posso ajudá-las através da poesia. Recebo sempre mensagens de apoio e de gratidão por entendê-las em alguns períodos de suas vidas. Isso pra mim, sem sombra de dúvidas, é o melhor acontecimento. E o segundo, claro, foi a realização do livro." 
Espero que tenham gostado de conhecer um pouco mais sobre a Poetiza, até o próximo post pessoal!

Bjss, Nay =D