Mad Father: mansão dos horrores.

Game: Mad Father
Data de Lançamento: 10 de dezembro de 2012
Console: Microsoft Windows, Mac OS Classic
Desenvolvedor: Sen
Distribuidora: AGM PLAYISM
Classificação Etária: 14+
Número de Jogadores: 1
Gênero: RPG Maker /Survival horror / Puzzles (quebra-cabeças)
Sinopse: Este é um jogo baseado em uma aventura de horror e exploração. Assuma o controle de protagonista Aya, fazendo uso dos itens que você encontrar à medida que avança através da história.


Oie pessoal! Hoje me despeço de vocês, e a partir da próxima terça o Éverton volta com tudo para o blog, espero que gostem! =D


Análise:


Oi leitores!

Hoje vim falar desse jogo lindo, porém, com uma história macabra.

“Mad Father” é um jogo com muito foco na história, (muito mais que os outros jogos de RPG Maker), onde conta a história de Aya. 



Uma menina de 11 anos que vive com seu pai, um cientista que vive trancado no seu laboratório na sua mansão. Seu pai possui uma assistente chamada Maria.

A história se passa dentro da mansão de Aya, pouco antes e também depois da meia noite, onde no próximo dia é aniversário da morte de sua mãe. 

Porém, Aya ouve um grito, que parece ser de seu pai. Nisso, a mansão está cheio de experimentos de seu pai e de perigos. Agora, Aya relembrará muito sobre o passado, e terá que enfrentar desafios se quiser salvar seu pai.

Os gráficos do jogo são desenhados. Quem lembra os desenhos Animes?, Os desenhos estilos japoneses (o jogo foi feito por um japonês, então né?). A história é muito envolvente, onde queremos saber o que vai acontecer com Aya e seu pai.


Além dos gráficos super bonitinhos, e da história incrível, existem muitos puzzles (quebra-cabeças), onde precisamos pensar bastante para poder progredir. 

O jogo possui um objetivo secundário onde você precisa coletar todas as Gem (gemas) espalhadas no jogo para... (descobra hahaha).

Finais:

O jogo possui três finais diferentes, tirando o game over. Apenas um deles é o verdadeiro, se você pegar um dos finais ruins, aparecerá à mensagem afirmando que você pegou um final ruim. 

Não é difícil conseguir o verdadeiro final, se você estiver preocupado em jogar e não conseguir o final.

Baixar ou comprar:

O jogo já teve lançado várias versões do mesmo. Onde em minha opinião, pode deixar mais bonitinho ou mais feinho. 

As versões sempre saem em japonês e em inglês, mas, existe uma tradução em português de uma versão mais antiga, de quando ficou famoso.


Você pode baixar esta versão em português clicando aqui. (Crédito ao Blog Zero Corpse). 

Quem entende Inglês pode comprar na steam a última versão clicando aqui

Gameplay:

Quem não quiser jogar, apenas conhecer a história, eu recomendo assistir os vídeos da PlayerBarbie, ela gravou o jogo.


~Gem~

19 comentários:

  1. Ola
    A história parece ser bem macabra mesmo, e eu fiquei bem curiosa, por mais que não seja muito ligada em relação a jogos. Achei interessante essa questão de haver finais diferentes, mas só um ser o verdadeiro. Vou indicar esse jogo para um amigo que tenho certeza irá adorar.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Oi, não sou muito fã de jogos, mas os gráficos no estilo de animes me deixou curiosa, ainda mais com uma chances de 3 finais, dica anotada. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Achei interessante o fato do gráfico lembrar um anime, associei de cara ao ver a imagem, porém é de terror e pensa numa pessoa medrosa? Eu kkkkk

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem?
    Eu adoro jogos que focam nas histórias mais do que nos gráficos em si. Também AMO games que precisem das suas escolhas pessoais para dar continuidade, e dependendo do que você escolhe, pode ser bom ou ruim. Amei sua resenha ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu já fui muito de jogar jogos, porém ao passar dos anos, quando a gente vai "ganhando idade" e as responsabilidades aumentando, meu tempo foi ficando totalmente limitado. Eu acho muito legal esses jogos com histórias por trás, porque envolve muito mais. Hoje eu não baixo mais jogos, tenho só um no celular, que eu mal jogo hahaha, mas confesso que fiquei curiosa para conhecer a história por trás desse game. Vou baixar e quem sabe surge um tempinho, né?
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  6. Oi, Nay!
    Parece ser bem fofo e sombrio ao mesmo tempo. Já queria um livro com essa história!!!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  7. Achei o gráfico do jogo bem caprichado, mas não me interessei muito nessa coisa de finais diferentes.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oie...
    Acho bem legal você estar falando sobre jogos no seu blog, pois, nos deixa informados sobre o assunto. Confesso que não me interessei muito pelo game, então, passo a dica.
    Bjo

    ResponderExcluir
  9. Gosto bastante desses gráficos que trazem esse estilo de animes, me agradam mais visualmente. Para quem gosta desses estilos é uma ótima indicação.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Eu não sou muito ligada a jogos, mas o que me chamou atenção mesmo foi mais a premissa do jogo é bem instigante. Amo esses desenhos estilo mangá..
    Tenho um prino que ama jogos e com toda certeza falarei desse para ele.
    Beijos !

    ResponderExcluir
  11. Olá Nay,
    Não costumo jogar muito, mas acho muito legal aqueles que jogam e acham jogos legais na internet. Achei a premissa do jogo bacana, mas fiquei meio desanimada com esse final triplo rs
    Acho que vou passar a dica, pois vou me frustar.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  12. Oi Naylane, como está?
    Adorei o post sobre esse jogo e achei o jogo bem interessante, tanto é que estou baixando ele agora mesmo, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    A ideia é bem daquelas que predominava em jogos antigões, onde a gente tinha que explorar aos montes para conseguir o final verdadeiro ou derrotar um boss ainda pior que o final, XD.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Não conhecia esse jogo, mas achei seu post bem interessante porque adoro games que tenham uma história bacana e não sejam nada mto automático.
    Vou anotar a dica para quando tiver afim de um jogo diferente

    ResponderExcluir
  14. Oi,
    sou meio que uma zero a esquerda quando assunto é jogo ao contrário do autor do post que mostra dominar muito bem o assunto. Não me interesso em joga, mas achei a premissa diferente, pelo menos pra mim que não tenho muito contato tudo acaba sendo novidade, os finais alternativos e o estilo anime das imagens também é um diferencial a ser notado pelo menos ao meu ver.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Ola!
    Eu não sei nada desse meio de jogos, mas adorei seu post, você explica muito bem, e é uma ótima indicação para quem ama jogos.

    Beijos
    Leitora Dramática

    ResponderExcluir
  16. Que jogo legal! Mas não costumo muito jogar coisas do RPG Maker ><

    Mas os graficos desse até que estão bonitinhos! E parece ser bem envolvente também, com a história da menininha e seu pai!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem?
    Apesar de ter gostado do seu post, eu abandonei o mundo dos gamers há alguns anos, por isso vou passar a dica.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  18. Olá,

    Que bom que o Éverton está voltando né, é ótimo compartilhar aquilo que tanto gostamos.
    Eu não sou fã de games, já tentei diversas vezes jogar, mas não sou muito boa.
    Por isso, não faço uso das ótimas dicas de games que sempre estão postando por aqui.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá!

    Eu joguei Mad Father em 2012! É legal relembrar esses jogos depois de alguns anos. 2012 foi meu ano de RPG Maker, perdi a conta de quantos joguei (risos). Apesar que nunca cheguei a terminar Mad Father, por algum motivo me distraí dele e parei pouco antes de alcançar algum dos finais.

    Fico feliz que tenha gostado do jogo! Tentarei termina-lo para ver como é.

    ResponderExcluir